Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 20 de julho de 2014

4257 - O prédio no qual A J Renner começou a sua fortuna

O armazém de Cristiano Trein ficava na esquina das ruas Marechal Deodoro
e 13 de Maio


O mesmo prédio visto da rua 13 de Maio
Visão moderna do prédio, já transformado em escola
Esta foto mostra a esquina das ruas Marechal Deodoro e 13 de Maio, no centro de São Sebastião do Caí. O fotógrafo encontrava-se na praça Cônego Edvino Puhl e o prédio mais à esquerda é o da antiga Farmácia Ideal, atual lancheria Dog Doido. Essa construção não mudou muito as suas características, sendo apenas coberta (parcialmente) pela placa de identificação.
O prédio de dois pisos, depois de reformado, integrou-se à grande estrutura do antigo Ginásio São Sebastião, atual Escola Estadual São Sebastião.
Cristiano Trein foi um dos mais ricos comerciantes caienses. Ele tornou-se rico em São José do Hortêncio, no início da segunda metade do século XIX. Época em que o Caí era ainda um lugarejo e Hortêncio era o maior centro comercial do Vale do Caí.
Seu filho Francisco Pedro Trein (Franz Peter Trein, em alemão) se transferiram para Porto Alegre, depois de desenvolver grandes negócios no Caí, e tornou-se um dos homens mais ricos do estado. Se não o mais rico. Era cunhado de Antônio Jacó Renner, o A, J. Renner, que foi o maior empresário gaúcho na primeira metade do século XX.
Cristiano, quando idoso, viveu no Caí, onde veio a morrer.
Helena Cornelius Fortes, no seu livro Reminiscências, referiu-se a ele dessa forma:

Onde hoje está o Ginásio,
Cristiano Trein tinha armazém.
Vendia muito a varejo 
e por atacado também.
Um quilo de feijão preto  
custava um preto vintém.

Tempos depois, Cristiano Trein
o seu armazém transformou
em fábrica de tecidos,
à qual o seu genro associou,
nascendo, então, nessa terra,
a firma que a história marcou.

A firma A. J. Renner
na esquina da praça nasceu
Mudou-se pra Porto Alegre
e espantosamente cresceu.
O velho sócio Cristiano,
sentado na esquina morreu.

Foi, portanto, neste prédio de esquina que começou o primeiro grande empreendimento do megaempresário A J Renner (que nasceu em Alto Feliz, cresceu em Montenegro, abriu seu primeiro negócio no Caí, onde também casou com uma das filhas de Cristiano Trein e, em sociedade com o sogro, desenvolveu a fábrica de tecidos que foi o início do império econômico criado por ele. O que incluía fábricas de confecções, cerâmica, máquinas de costura e tintas, além das lojas Renner, que hoje é uma das mais importantes empresas comerciais do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário