Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 10 de agosto de 2014

4637 - Personalidades caienses

Donato Bohn, Eloy dos Santos e Jacinto Rossetti no galpão
do CTG Lauro Rodrigues



Donato Lalli Bohn, José Eloy dos Santos e Jacinto Rossetti foram pessoas  muito destacadas no Caí, na segunda metade do século XX. 

DONATO - Nascido em Dom Pedrito, em 24 de dezembro de 1908, era casado com Juraci Vargas Bohn, teve dois filhos: Newton e Iara. Ele começou sua vida profissional trabalhando como funcionário da prefeitura de Dom Pedrito e permaneceu na função por cinco anos.
Passou, então, a trabalhar como despachante aduaneiro junto à mesa de receita federal, ainda em Dom Pedrito, também por cinco anos.
Foi coletor federal, atuando nas cidades de Bom Jesus, Canguçu, São Luiz do Maranhão, Rosário do Sul e Feliz. Foi inspetor de coletorias federais em Passo Fundo, Santa Maria e Porto Alegre (durante dez anos). Por dois anos foi chefe de gabinete do delegado fiscal do Tesouro Nacional, em Porto Alegre e, por fim, foi nomeado para a chefia de coletorias estaduais no Rio Grande do Sul.
Depois de aposentado foi morar no Caí e teve uma atividade social longa e intensa. Foi presidente do Lions Clube, do Grêmio Esportivo Riachuelo e do Clube Aliança (por dois períodos). Atuou na política, tendo sido candidato a deputado estadual pelo PTB e presidente do PDT caiense. Gostava de ler e viajar. Residiu numa casa situada na Travessa Selbach 606, onde viveu até atingir idade muito avançada.

ELOY - José Eloy dos Santos nasceu em Porto Alegre no dia 13 de março de 1935. Veio para o Caí como funcionário da Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), no início da década de 1960, quando foi implantada a usina de tratamento e a rede de abastecimento de água na cidade. Ele foi casado com Janete da Silva Santos e teve três filhos: Mirian, Luis Fernando e Joseandra. Sua função na CORSAN era a de técnico em tratamento de água e esgoto. Foi vereador caiense pelo PDT, presidiu o Clube Aliança por quatro mandatos, tendo fundado a boate do clube e criou as novas canchas de bolão. Era compositor e amante da música. 
Extremamente comunicativo e sociável, ele presidiu o Grêmio Esportivo Riachuelo por duas vezes e o Grêmio Estudantil da Escola Alceu Masson (em 1967 e 1968). Também presidiu o bloco Prisioneiros do Ritmo, da Sociedade União Vila Rica e foi fundador e presidente de honra da Escola de Samba América.

JACINTO - Jacinto Rossetti foi fundador da Madeireira Rossetti.

Foto do acervo de Fernando Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário