Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 10 de agosto de 2014

4643 - Rivalidade nos palcos

Grupo Tetatral GCTAM
Grupo teatral Netojos



Na década de 1940 ainda não havia televisão em Montenegro e nem no Brasil, onde ela começou (em São Paulo) no ano de 1950. Já na década anterior, ela começava a se desenvolver no primeiro mundo (especialmente nos Estados Unidos, Alemanha e Inglaterra), mas estava longe de ser popular e acessível para as pessoas comuns. A guerra de 1939 a 1945 atrapalhou a sua popularização.
Por isso, no Brasil, as pessoas só tinham o rádio para preencher as suas noites, proporcionando os prazeres da música, do esporte e das  notícias. O rádio quebrava a monotonia noturna e levava diversão para os lares. Mas os aparelhos eram caros e pouca gente tinha um receptor em casa. Durante a guerra, eram vistos com suspeita os brasileiros de origem alemã que tinham rádio em casa. Temia-se que fossem simpatizantes de Hitler e espiões a seu serviço.
Foi nesse mundo de pouco lazer que os grupos de teatro amador tiveram espaço para o seu maior desenvolvimento. Nos clubes sociais de todo país era comum a formação de grupos de teatro amador que encenavam  peças muito apreciadas pelo público.
Em Montenegro que, já naquela época, era uma cidade que se destacava pelo cultivo da arte. A música, a pintura e também a arte cênica eram muito desenvolvidas na cidade. Mas nenhuma dessas artes teve tanta repercussão entre os montenegrinos de então quanto a arte cênica. Não faltou, para isso, sequer a rivalidade, pois surgiram na cidade dois grupos teatrais que rivalizavam entre si, procurando apresentar o melhor espetáculo para o público.
Um deles era o GCTAM, comandado por Milton Gesswein, Bruno Müller e suas respectivas esposas. O outro era o Netojos, liderado por José Toscano Neto.
Nunca mais, depois dessa época, o teatro voltou a ter a importância que teve então, em Montenegro. Culpa, certamente, da televisão.

Fotos do acervo de Romélio Oliveira



Um comentário:

  1. prezado renato.o interessante destes 2 grupos,que o toscano era diretor do gctam,se desentendeu e formou depois o dele,netojos.e so ver no l,ivro preto historias do teatro em montenegro e ve-se que as primeiras peças do gctam eram dirigidas pelo grande,nao em tamanho,agente do correio em montenegro por mais de 30 anos,jose toscano neto..abraço romelio

    ResponderExcluir