Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 17 de agosto de 2014

4673 - Os limites da vila de São João do Monte Negro

Quase tudo mudou em Montenegro depois de 1874,
mas o nome do Morro dos Fagundes (à direita) continua o mesmo


Na página 353 do livro Montenegro, de Campos Neto, consta que 

"O Governo Provincial, em 27 de agosto de 1874, baixou o acto nº 27 delimitando a área urbana da nova villa do seguinte modo:
A Villa de São João do Monte Negro tem por limites o Rio Cahy, desde a barra da sanga adiante da casa de Pedro Boos, até a casa de Henrique Kochenborger, partindo dessa em direitura a serraria a vapor de Jacob Wolff e de Henrique Gauer e desta em direitura a olaria de Diogo Antonio de Jesus, seguindo desta ao serro dos Fagundes e pela raiz deste até a pedreira de Jorge Schu, partindo d'ahi em direitura a barra da mencionada sanga além de Pedro Boss."

É difícil identificar onde estavam situados estes pontos referenciais. 
Onde ficava a casa de Pedro Boos? E a casa de Henrique Kochenborger ou a serraria de Jocob Wolf e Henrique Gauer? E a olaria de Jorge Schu? O único ponto de referência que não mudou de nome nesses 140 anos é o Morro dos Fagundes. Embora que alguns, erradamente, o chamem hoje de Morro do Fagundes. Serro, como se vê, é o nome que se dava, naquela época, aos morros.
Em 1874, a povoação de Montenegro estava ainda iniciando. Mesmo assim, já havia lá uma serraria a vapor, uma olaria e uma pedreira nos limites da vila. Mas é provável que não havia ainda uma aglomeração urbana.
Foi nesse ano que Tristão José Fagundes loteou suas terras e passou a vender terrenos na área que ia do atual porto até o centro da cidade. Mesmo assim, devido à pressa do governo provincial em tornar a vila um ponto de apoio para a colonização da Serra Gaúcha com imigrantes europeus, a vila cresceu rapidamente.
Conforme se lê em Montenegro, "em 22 de fevereiro de 1876, respondendo a Camara um questionario do Presidente da Provincia, dizia ter a villa 180 predios."
Campos Neto observa que houve um grande progresso, pois antes de Tristão Fagundes fazer o loteamento das terras haviam apenas quatro casas naquela área.

Foto extraída do site Street Wiew



Nenhum comentário:

Postar um comentário