Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 1 de novembro de 2014

4943 - Professora Maria Jaeger, de Bom Princípio, com suas alunas

Professora Maria Jaeger, com suas alunas: pés descalços,
mesmo no dia da fotografia


Nessa foto, da década de 1910, vemos a professora Maria Jaeger, primeira professora da cidade de Bom Princípio, com suas alunas. Ela morava ao lado da igreja católica, no local onde hoje se encontra a casa paroquial de Bom Princípio.
Note-se que as alunas frequentavam a escola descalças. Bom Princípio era uma colônia relativamente rica e a foto mostra uma realidade constatada por outras informações: ainda nas primeiras décadas do século XX, era comum as pessoas do interior, e meso das cidades, andarem descalças ou com tamancos. Sapatos eram usados só em ocasiões especiais. 
Nessa época, mesmo quando iam à missa ou a uma festa, as pessoas costumavam levar os sapatos  nas mãos e deixarem os tamancos escondidos numa moita da beira da estrada, um pouco antes da cidade ou vila. Só então calçavam seus sapatos. A razão disso, que hoje parece incompreensível, era a pobreza. Os sapatos eram artigo de luxo, para as condições das famílias da época, e precisavam ser poupados para durar por muitos anos. Isso acontecia até a metade do século XX. O surgimento dos chinelos de dedo (tipo Havaianas) contribuiu para mudar essa realidade.
Essa realidade se aplicava mesmo para as famílias dos agricultores mais prósperos e a agricultura era a atividade da maior parte da população. 
O fato de andarem de pés descalços tinha graves conseqüências para a saúde. A verminose era uma das maiores causas de mortalidade. Especialmente entre as crianças. A doença era contraída quando as crianças.

Foto do acervo de Felipe Kuhn Braun, publicada no site Memória do Povo Alemão, de Felipe Kuhn Braun

Nenhum comentário:

Postar um comentário