Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

5073 - O marceneiro Felipe Schenkel

Felipe Schenkel tinha a sua marcenaria, em Linha Nova



Quando os colonos alemães chegaram ao Vale do Caí (a partir de 1826 ou 27, em Linha Nova), as estradas eram muito ruins. No início, havia apenas caminhos estreitos no meio do mato.
Por isso, para fazer suas casas e móveis, eles mesmos derrubavam árvores. Até porque derrubar árvores era uma necessidade básica, pois eles  precisavam limpar terrenos para fazer a casa e, principalmente, plantar roças.
Alguns dos imigrantes já trabalhavam com carpintaria e marcenaria na sua terra de origem e começaram a prestar serviços aos outros colonos menos habilidosos. Com isso, cada localidade passava a ter o seu carpinteiro ou marceneiro. Pessoas que, nem por isso, deixavam de cultivar a sua roça, pois não dava para viver somente do trabalho com a madeira.
Da mesma forma surgiram logo os ferreiros e outros  profissionais capazes de produzir produtos necessários para os colonos. Inclusive carretas, tamancos, calçados...
A foto mostra o marceneiro Felipe Schenkel, de Linha Nova, na sua oficina.

Foto do acervo de Felipe Kuhn Braun

Nenhum comentário:

Postar um comentário