Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 4 de agosto de 2015

5165 - Mister Luthey recepcionado no Clube Aliança

Caienses recepcionam o diretor da Kibon


Num jantar no Clube Aliança, aparecem, da  esquerda para a direita, dois funcionários da empresa, o doutor Orestes Lucas, Mister John Kent Luthey, um dos donos da Kibon, o doutor Mário Leão e meu pai.
O blog Mundo das Marcas conta a curiosa história da Kibon. 
Reproduzimos aqui um pequeno trecho:
A história da KIBON começou nos anos de 1930 na cidade de chinesa de Xangai, cuja origem foi uma empresa criada pelo empreendedor americano Ulysses Harkson. 
Saboroso desde o início, o negócio acabou por se tornar lucrativo, mas com a ameaça da Segunda Guerra Mundial, e consequentemente a tensão entre Japão e China, foi inevitável a transferência da filial para fora da área de conflito. 
Que sorte a do Brasil, que acolheu a nova empresa na cidade do Rio de Janeiro em 1941, fundada por John Kent Lutey, então diretor comercial da fábrica de sorvetes na China, com o nome de U.S. Harkson do Brasil. 
Antigas instalações alugadas da falida fábrica de sorvetes Gato Preto, aos pés do Morro da Mangueira, foram reformadas para abrigar as atividades da empresa, que inicialmente produzia ovos desidratados. 
Mas para compensar os períodos em que a fábrica ficava ociosa, justamente no verão, resolveu iniciar a fabricação de sorvetes, que no Brasil ainda era artesanal. 
Mesmo nesta época de guerra as dificuldades foram superadas e a empresa adotou uma denominação “fantasia” para identificar seus produtos -SORVEX KIBON. A palavra “sorvex” foi adicionada ao nome como forma de impressionar o consumidor, dando um ar futurista à guloseima.

Foto e texto do acervo de Nelson Moraes Belem

Nenhum comentário:

Postar um comentário