Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

5183 - Progresso econômico dos municípios do Vale do Caí

A diferença no progresso econômico dos municípios do Vale do Caí 




Quando Tupandi emancipou-se, em 1989, contou com a liderança de Hilário Junges.  Ele atuou como um supersecretário municipal nos quatro primeiro anos e depois como prefeito, por mais quatro.
Hilário tinha a ambição de desenvolver seu município, que era um dos mais pobres da região e do estado. Inicialmente procurou atrair indústrias, mas logo percebeu que esse não era o melhor caminho. Em 1993 lançou adotou um plano estratégico de desenvolvimento baseado na implantação de aviários e pocilgas.
Com forte plano de incentivo aos produtores rurais, ele consegui a implantação de 198 galpões para a produção de aves e suínos durante os anos de 1993 e 1994.
Com isso, a economia de Tupandi deu um verdadeiro salto, criando as bases para o fantástico desenvolvimento econômico e social do município. Os municípios  de São Vendelino e Harmonia copiaram a fórmula desenvolvida por Hilário Junges e também conseguiram crescimento fabuloso. Salvador do Sul, também desenvolveu muito a avicultura - mesmo sem um esforço tão intenso das prefeituras - e conseguiu índices de desenvolvimento admiráveis.
Ficaram para trás os municípios que não souberam estimular o desenvolvimento da avicultura/suinocultura. Mesmo Montenegro, que conseguiu admirável incremento do seu parque industrial atraindo empresas de grande porte e alta tecnologia (John Deere, Masisa e várias outras). Mesmo assim, o seu desenvolvimento ficou muito aquém do obtido por Tupandi, São Vendelino e Harmonia.
Capela de Santana, que era o município menos desenvolvido da região, conseguiu melhorar sua situação econômica graças à implantação de enormes plantações de arroz na várzea do rio Caí.  Também nesses caso, o enriquecimento do município ocorre a partir da produção rural com tecnologia moderna.
CAÍ TEM GRANDE POTENCIAL
São Sebastião do Caí, que já conta com duas grandes indústrias beneficiadoras de carnes (Agrosul e Oderich tem grandes possibilidades de desenvolver a avicultura e suinocultura.
O município é bem mais extenso do que Tupandi e o terreno menos acidentado. O que falta é a administração municipal desenvolver um plano estratégico de desenvolvimento baseado no incremento à produção rural com alta tecnologia e produtividade.
As possibilidades de desenvolvimento da avicultura e suinocultura no Caí é até maior do que em Tupandi. Além de contar com a Agrosul e a Oderich no município, o território caiense é o dobro do de Tupandi e o número de propriedades agrícola também é significativamente maior.
Assim como o Caí, todos os demais municípios da região têm plenas condições de desenvolver a avicultura e suinocultura, que são a maior vocação econômica do Vale do Caí. Já está formado, na região, o Cluster Agroindustrial de Alimentos, algo semelhante ao cluster da indústria do calçado existente em torno de Novo Hamburgo. Pena que nem todas as administrações municipais estejam aproveitando essa oportunidade.

Matéria publicada no jornal Fato Novo em 9 de setembro de 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário