Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 4 de fevereiro de 2018

5281 - Califórnia do Chico Pedro

 Depois de uruguaios e argentinos invadirem o Brasil para roubar gado,
Chico Pedro invadiu o Uruguai para fazer o mesmo contra esses países


Califórnias do Chico Pedro foi o nome dado a guerra de guerrilhas travada pela tropa de Francisco Pedro Buarque de Abreu, o Chico Pedro, também barão do Jacuí, no Uruguai, entre 1849 e 1850, defendendo os interesses dos fazendeiros brasileiros.

Após o exército, formado por tropas argentinas e uruguaias sob o comando de Manuel Oribe,[1] ter invadido o Uruguai e derrotarem as forças de Rivera, conquistando quase totalidade do território uruguaio, Oribe permitiu que seus aliados invadissem o sul do Brasil, roubando gado, assaltando estâncias e assassinando cidadãos brasileiros.[2] Mais de 188 fazendas brasileiras foram atacadas, enquanto 814 000 cabeças de gado e 16 950 cavalos foram roubados.[3]
Francisco Pedro de Abreu, o barão de Jacuí, decidiu por conta própria realizar represálias contra o Uruguai organizando investidas para roubo de gado que se tornaram conhecidas como "Califórnias", em referência à corrida do ouro no oeste dos Estados Unidos, e eram um lucrativo negócio, considerado na Argentina e Uruguai como atos de bandidagem.[4] Contaram com a colaboração de opositores de Juan Manuel Rosas, como os irmãos Madariaga da província de Corrientes.[4] A primeira invasão ocorreu em 26 de dezembro de 1849 e finalmente reprimida pelo administração do Império no Rio Grande do Sul a partir de 6 de março de 1850.[5]
Invadiram o norte do rio Negro para roubar gado, sendo combatidos pelo coronel Diego Eugenio Lamas e pelo comandante Dionisio Trillo, parte da divisão de Servando Gómez. .[6]
Chico Pedro foi um homem importante na história de Montenegro e do Maratá

Nenhum comentário:

Postar um comentário