Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

5328 - Galópolis

Residência de alto padrão na localidade de Galópolis
O Lanifício Galó e as casas dos trabalhadores no entorno da empresa

Hércules Galló nasceu em Piemonte, na Itália, em 1869, um ano antes da unificação do país. O processo que agregou reinos, repúblicas e ducados em uma só nação foi determinante para, 30 anos mais tarde, Galló deixar o país. Diferentemente de outros italianos que viam na emigração uma saída para as dificuldades econômicas, Galló percebeu a América como uma nova possibilidade de investir a herança e outras economias.
Após uma passagem pelo Rio de Janeiro, Hércules Galló começou a trabalhar na Fiação de Tecidos Portoalegrense, na capital do Rio Grande do Sul. Em 1904, investiu as economias trazidas da Itália na compra de ações de um lanifício que funcionava como cooperativa em Galópolis.
Como propulsor da indústria têxtil na Serra Gaúcha, Galló foi responsável por colocar Caxias do Sul no cenário econômico do Rio Grande do Sul. O lanifício, à época chamado Companhia de Tecidos de Lã, prosperou sob a administração do italiano. Em 1910 era considerado uma das 10 maiores empresas do Estado. Dois anos depois, Galló associou-se à Casa Comercial Chaves e Almeida, um dos principais clientes do lanifício.
Entre 1910 e 1920, Hércules Galló também dedicou-se à vida pública. A porta de entrada foi a Associação de Comerciantes municipal, em 1912. No final do mesmo ano, Galló foi nomeado vice-intendente de Caxias do Sul, ato assinado pelo intendente Coronel Penna de Moraes. Galló assumiu o mais alto cargo do Executivo da época entre 1914 e 1915, devido a uma licença do titular Penna de Moraes. Hércules também foi o primeiro deputado da Serra Gaúcha, integrando a 7ª legislatura da Assembleia dos Representantes entre 1913 e 1916.
Prestes a constituir um novo lanifício, possivelmente na vila que o acolheu e que ele ajudou a  desenvolver, Galló morreu em 9 de maio de 1921, aos 51 anos, em Porto Alegre. 

Até o ano de 1911, quando foi concluída a ligação ferroviária entre Porto Alegre e Caxias do Sul, o transporte das mercadorias produzidas no lanifício da vila Galópolis eram transportados em carroças puxadas a bois ou mulas por estradas precárias até o porto de São Sebastião do Caí.

Instituto Galó

Nenhum comentário:

Postar um comentário