Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 18 de abril de 2018

5366 - Harmonia dá aula de administração municipal


Com suas grandes dimensões, a nova praça situada no centro da cidade,
o novo logradouro poderá ser chamado de Parque Central ou Central Parque

Em reportagem intitulada “O que o município gaúcho que mais investiu em 2015 tem a ensinar”, o jornal Zero Hora divulgou uma importante conquista do município de Harmonia.

Publicada no último dia 2, na edição impressa do jornal (caderno Doc.) e no site Clic RBS, a reportagem destacou o trabalho da administração municipal pela sua capacidade de investimento.
De fato, Harmonia é um dos municípios da região que mais se desenvolvem e, conforme foi destacado na reportagem, isso se deve muito à capacidade da prefeitura para investir. 

No final do ano passado, com o país em forte crise e a grande maioria dos municípios em situação financeira extremamente precária, Harmonia foi uma exceção.

A reportagem de Juliana Bublitz e Marcelo Gonzatto mostra que a prefeitura de Harmonia tem poucas dívidas e, mesmo sendo um município pequeno, conseguiu investir 5,9 milhões em 2015. O que representa 32% da receita (arrecadação) do município, enquanto que a média dos municípios gaúchos é de apenas 8%.
Graças à sua boa situação financeira, Harmonia consegue obter empréstimos a juros baixos e, recentemente, obteve um empréstimo do BRDE no valor de RS 2,4 milhões, que será usado para a pavimentação de ruas.

A prefeitura tem realizado várias obras importantes como a construção de uma nova escola de ensino fundamental. Recentemente foram construídas duas praças com brinquedos e equipamentos para exercícios, no Loteamento Loff e no Jardim das Laranjeiras. Também foi adquirida uma área de 1,2 hectares, no centro da cidade, que será transformada em praça central. Isso vai tornar Harmonia ainda mais bonita e caprichada do que já é. O centro todo tem ruas bem pavimentadas, calçadas bem construídas e iluminadas. A Prefeitura também comprou uma área com 5 hectares, no Morro Azul, onde será o Loteamento Popular. 

Nos primeiros anos de vida independente (a emancipação ocorreu em 1988) Harmonia sofreu um grande abalo devido à crise ocorrida na citricultura, que era a principal riqueza do município. Então, para dar a volta por cima, a administração resolveu investir fortemente no apoio à avicultura e suinocultura.

Para isso, a prefeitura passou a dar forte auxílio ao produtores rurais para que construam aviários e pocilgas. Um esforço que continua até hoje e resultou na maior fonte de receita para o município.
Atualmente, quem quiser implantar um aviário ganha da prefeitura a terraplanagem da área, acesso viável para caminhões e subsídio no fornecimento de água. Além de incentivo em dinheiro.

Os agricultores são incentivados a tirar nota fiscal ao vender seus produtos, o que resulta em maior receita para os cofres municipais). Em troca eles ganham um vale (proporcional ao valor das notas emitidas) que pode ser trocado por serviços prestados pela prefeitura ou mesmo em compras no comércio local.

Com esses instrumentos, o valor da produção rural passou de um milhão de reais em 1998 para 115 milhões em 2015. Um aumento de 10.000%, sendo que a inflação, neste mesmo período, foi de 209%.

Muitos harmonienses trabalhavam em empresas de outros municípios e, para reverter esse quadro, a prefeitura investiu na implantação de uma área no Morro Peixoto, destinada a indústrias e incentivou a vinda de novas empresas para o município. Hoje, muitas pessoas vêm de municípios vizinhos para trabalhar em Harmonia. Atualmente a prefeitura está providenciando a ampliação do parque industrial do município, tendo adquirido mais 4 hectares, em Nova Santa Cruz. 

Bem em breve estarão funcionando lá, empresas que tem interesse em ampliar seus negócios.
Matéria do jornalista Renato Klein publicada no jornal Fato Novo

Nenhum comentário:

Postar um comentário