Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 15 de setembro de 2013

2725 - A vila foi surgindo em torno da estação

cidade de Barão
A religião foi fator de coesão dos imigrantes no duro trabalho 
de implantar a civilização no que antes era selva

Em 1889, Valentim Diemer, que era Juiz de Paz, fundou o 1º Cartório de Barão. No começo do século XX, Carlos Selbach e Luiz Calliari exerceram influência marcante na comunidade sendo este último, Mestre da Capela. Até 1916, as celebrações religiosas eram feitas na residência de João Schmitz, músico, regente de coral, doador do primeiro harmônio para a comunidade católica baronense.
Barão desenvolveu-se a partir da construção da via férrea que ligava Porto Alegre a Caxias do Sul, entre 1906 e 1911. Em 1º de dezembro de 1909, foi inaugurada estação de Barão. Para os trabalhos de construção e, posterior, conservação da ferrovia, abriu-se uma pedreira nas terras de João Baseggio e uma estrada pelas terras da viúva Itália Dai Prá, fazendo a ligação à pedreira.
Na área mais central, perto da Estação, funcionava uma Cantina e, também, o Armazém de Secos e Molhados Hartmann, com grande sortimento de produtos coloniais, utensílios domésticos, ferramentas, tecidos e gêneros alimentícios entre outros. 
As uvas produzidas na região eram transportadas em carroças puxadas por juntas de bois trazidas pelos próprios produtores em tonéis e cestas.

Matéria extraída do site da Prefeitura de Barão

Nenhum comentário:

Postar um comentário