Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

2732 - Maratá e São Vendelino: perto do primeiro mundo






Beto Reidel : aviários  foram a chave
do desenvolvimento





O ex-prefeito de Maratá, Gilberto Reidel é dono, juntamente com seu irmão Carlos Alberto, da maior granja de produção de aves do município.
Marli Weissheimer: contenção de gastos
e investimento na produção

Ele governou o município por oito anos, de 2005 a 2012 e, nesse período, Maratá deu um salto no seu desenvolvimento.

No ano passado, Maratá alcançou a meta dos US$ 20 mil (20 mil dólares) de PIB per capita. O que o coloca numa situação próxima à de primeiro mundo. Hoje consideramos como sendo de primeiro mundo o país (ou município) que chega ao PIB per capita de 25 mil dólares, equivalente ao de Portugal. Maratá já supera o Chile, a Argentina e a Hungria e, se continuar no mesmo caminho de desenvolvimento, pode chegar a essa condição nos próximos anos. 

Beto Reidel, como ele é mais conhecido, não tem nenhuma dúvida de qual tenha sido a principal causa do progresso econômico de Maratá nesse período: a implantação de aviários. No período de oito anos que durou o seu governo foram implantados 72 galpões. O que é muito para um município tão pequeno. Antes, a economia do Maratá dependia quase inteiramente da fábrica de calçados Kildare. Hoje, apesar dessa empresa ter crescido bastante, foi amplamente superada pelos aviários em retorno de impostos e geração de renda.
Maratá perde hoje apenas para o fenômeno Tupandi, que, mesmo com a pequena queda econômica sofrida no ano passado, alcançou a renda per capita de 42 mil dólares. Equivalente à da Holanda, que é o décimo país mais rico do mundo. O PIB per capita de Tupandi já supera o da Alemanha.

São Vendelino

Outro município que marcha para o primeiro mundo é São Vendelino. Lá, também, os aviários são fundamentais para o enriquecimento do município. Além disso, lá existem indústrias cujos funcionários moram em outros municípios. Tal como acontece em Tupandi. Desta forma, os funcionários geram riqueza em São Vendelino, sem gerar despesas na saúde, educação e infraestrutura urbana.

A prefeita Marli Weisseimer é rígida na administração financeira do município, o que dá a São Vendelino grande capacidade de investimento. Ela aumentou o incentivo à implantação de aviários e às empresas de modo geral. 

Em São Vendelino, apenas três aviários eram ligados à Doux e, por isso, o efeito da crise vivida por aquela empresa no ano passado não afetou tanto as finanças municipais.

A prefeita reelegeu-se no ano passado e ganhou mais quatro anos para continuar impulsionando o progresso no seu município. São Vendelino é um dos mais fortes candidatos a ser o segundo município da região a atingir o status de primeiro mundo.

Matéria publicada pelo jornal Fato Novo em 28 de setembro de 2012



Nenhum comentário:

Postar um comentário