Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 24 de setembro de 2013

2775 - Dez anos ou mais, ou menos

Grandes aviões cargueiros facilitarão a exportação
para as empresas da região


Na última segunda-feira, o secretário estadual de infraestrutura e logística, Caleb de Oliveira, anunciou que foi superado um obstáculo para a construção do superaeroporto. Havia uma preocupação, por parte da Aeronáutica, de que o projetado aeroporto estaria próximo da base aérea militar de Canoas. Foi feito um estudo e confirmada a solução óbvia. Basta que as pistas do novo aeroporto sejam paralelas às da base militar para evitar qualquer problema quanto à coincidência de trajeto nas pistas dos dois aeroportos.

O governador Tarso Genro considera o superaeroporto como uma das prioridades do seu governo e planeja, ainda nesse ano, fazer uma viagem à China, na qual tentará estabelecer negócio com empreendedores daquele país para a construção do aeroporto.

A previsão feita atualmente para a construção do aeroporto é de dez anos. Considerando-se a demora na realização de obras governamentais, pode se esperar que a espera seja ainda maior. Há a esperança, porém, de que o aeroporto possa ser  construído com maior agilidade se a obra for feita através de uma parceria público-privada.  Algo assim como o que aconteceu na construção da Arena do Grêmio: uma grande empresa construtora ganha participação nos lucros do empreendimento que realiza, por um certo período. Desta forma, principalmente se o parceiro for um grande grupo chinês, a obra poderá ser realizada com maior rapidez.


Matéria publicada no jornal Fato Novo, em 25 de setembro de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário