Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

2825 - Tupandi realiza nova eleição municipal

Depois da eleição anterior haver sido impugnada, nova eleição
acontece nesse domingo
O resultado é imprevisível. Dos dois lados a expectativa é de uma eleição bastante equilibrada no próximo domingo, 6 de outubro, com placar final devendo apontar a diferença de poucos votos. Afinal, a disputa ocorre entre dois ex-prefeitos, que são experientes e de grande prestígio, que pretendem dar andamento ao município que está entre os que mais se desenvolvem no país. “Com certeza será uma eleição equilibrada”, aposta Hélio Müller (PP). “As eleições em Tupandi são sempre equilibradas”, lembrou Hilário Junges (PTB).

Os cerca de 3.600 eleitores de Tupandi voltam às urnas para escolher prefeito e vice. Carlos Vanderlei Kercher, o “Mano” (PMDB) e seu vice Albino Erbes, o “Bino”, eleitos no ano passado, foram cassados no início de agosto sob a acusação de compra de votos e não podem concorrer por oito anos. Eles ingressaram com recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Mas o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já marcou a data da eleição para o próximo domingo. Enquanto isso o cargo de prefeito foi assumido pelo presidente da Câmara de Vereadores, Bruno Junges.

O clima em Tupandi é de democracia. Pelas ruas são vistas muitas placas e banners de propaganda eleitoral. Em casas, terrenos e prédios vizinhos, a propaganda mostra que os eleitores estão divididos, numa disputa acirrada. Um ano atrás, Mano Kercher venceu Hilário Junges por apenas 20 votos de diferença. Hilário e Hélio também já se enfrentaram em eleições equilibradas.

Nesta quinta-feira, dia 3, terminam os comícios e reuniões públicas. Já sábado, dia 5, é o último dia para propaganda em carros de som, distribuição sde material gráfico (santinhos) e realização de carreatas.

Estão aptos a votar no próximo domingo todos os eleitores com inscrição eleitoral regular domiciliados em Tupandi até o dia 14 de agosto deste ano. O voto é obrigatório. Quem não votar deve se justificar até 5 de dezembro. Os eleitores devem comparecer nos mesmos locais de votação (seções) que já estão acostumados, entre 8 da manhã e 17 horas, levando um documento de identidade com foto (como carteira de identidade ou motorista). A expectativa é de logo depois do término da votação já se tenha conhecimento de quem será o novo prefeito. Ele será diplomado até 6 de novembro e logo depois tomará posse para um mandato de três anos.
“Sempre tem o que melhorar”
Comerciante e professor, Hélio Müller concorre pelo PP, tendo ainda o apoio de PMDB, PDT e PSDB. Seu vice é o vereador Paulinho Ludwig (PMDB), mais votado para a Câmara na última eleição e ex-secretário de saúde. 

Hélio foi vereador e o primeiro presidente da Câmara de Bom Princípio entre 1982 e 1988, quando Tupandi ainda era distrito. E foi prefeito de Tupandi de 1997 a 2000. “Fizemos um grande trabalho”, avalia. Müller recorda conquistas como transporte escolar, área industrial, construção do novo bloco de salas de aula da Escola São Francisco, ginásio de esportes de Júlio de Castilhos e o asfalto até o bairro Tupi. “Foram muitas obras em apenas quatro anos. E fizemos um grande trabalho de apoio aos agricultores”, completa.

Para Hélio Müller, Tupandi está muito bem. “A atual administração está fazendo um bom trabalho. Vamos dar continuidade ao desenvolvimento. E sempre tem o que melhorar”, considera. O candidato do PP cita propostas como de ampliar o distrito industrial, com incentivos para empresas, além de oferecer apoio aos agricultores. Citou ainda a necessidade de pensar no futuro, como na mobilidade do município, tirando o transporte de carga que atualmente passa pelo centro.

Hélio elogia o atual atendimento na saúde, mas diz que ainda pode melhorar mais, propondo a ampliação do posto de saúde e a instalação de raio-x, além da contratação de mais médicos e especialistas.

Na educação diz que Tupandi é referência, mas cita que ainda podem ocorrer mais investimentos em tecnologia, qualificação dos professores e ampliação do transporte escolar.
"Prefeito pode fazer muito"
Agricultor, Hilário Junges concorre pelo PTB, tendo novamente como vice Loivo Henzel, a mesma chapa que já concorreu no ano passado. Hilário foi vereador em Montenegro em 1976, de quem Tupandi era distrito. Em 1982 foi eleito o primeiro prefeito de Bom Princípio. E em Tupandi foi prefeito por três mandatos: de 1993 a 1996 e de 2000 a 2008. "Quando fui prefeito pela primeira vez, Tupandi não tinha asfalto e telefonia DDD. No comércio não tinha sequer padaria e posto de gasolina. O município estava na subsistência", recorda. 

"Investimos nos pequenos empreendedores. Assim começou a Móveis Kappesberg e a Concretos Rohr, que hoje são uma potência. E na agricultura, como na construção de aviários e pocilgas", lembra.

Hilário propõe investir nos empreendedores de Tupandi e na agricultura. "Isso sempre tem retorno garantido. E também investir em cursos profissionalizantes, para dar oportunidade dos jovens ter sua profissão, melhorando a qualidade de vida. Temos que investir em educação, com apoio aos professores e tecnologia", destaca Junges.

Na saúde, Hilário defende a contratação de mais médicos, enfermeiros e profissionais. "As consultas e exames podem ser marcadas por telefone", declara. E na estrutura do município, propõe asfaltar todas as ruas do município. "Assim vai melhorar a pavimentação e diminuir os custos com manutenção", considera.

Para Hilário, muito ainda pode ser feito para o crescimento de Tupandi e para melhorar a qualidade de vida da população. "O prefeito pode fazer muito. É só querer. Recursos têm. É só aplicar bem", acredita.

Matéria de Guilherme Baptista publicada pelo jornal Fato Novo 
em 2 de outubro de 2013


Nenhum comentário:

Postar um comentário