Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

2826 - Torre da igreja de Bom Princípio passa por reformas

A igreja de Bom Princípio é uma das mais belas  do estado e merece
ser bem cuidada
De longe, como do centro ou da RS 122, se avista que a torre da Igreja Nossa Senhora da Purificação está com um aspecto diferente. Está coberta por uma tela azul e cercada por um andaime, onde vários operários trabalham. Os trabalhos integram a primeira etapa da restauração da Matriz, com investimento de quase R$ 2 milhões através do Pró-Cultura da Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e R$ 200 mil de contrapartida do município.
A obra está sendo realizada pela Associação Comunitária Bom Princípio e Prefeitura, com o apoio de várias empresas, tendo como arquiteto responsável Edegar Bittencourt da Luz. Conforme o pároco Pedro José Ritter, apesar das chuvas dos últimos dias, a obra está dentro do cronograma, tendo iniciado em fevereiro deste ano e com previsão de conclusão da primeira etapa em dezoito meses.

A igreja Matriz possui 33 anos e pela primeira vez está recebendo uma restauração total. É um trabalho minucioso, com um empresa especializada em restaurações. Esta primeira etapa inclui a recuperação da torre, que tem 42 metros de altura, além do telhado que receberá isolamento térmico e mais pintura. O relógio da torre, que possuia três mostradores, passará a ter quatro, podendo ser visto de todos os lados. A obra ainda inclui a solução de problemas de infiltrações e toda a pintura externa.

Só depois de concluída a primeira etapa, se partirá para a próxima, que será a restauração da parte interna, incluindo a pintura e o conjunto de obras. Para esta segunda etapa poderá ser buscar recursos através da Lei Rouanet, essa federal, também de incentivo à cultura, com incentivos fiscais. Não existe previsão de quando iniciará e quanto será investido nesta segunda etapa.

E depois ainda terá a terceira e última etapa, que incluirá o entorno da igreja, como projeto paisagístico e estrutura. "É uma restauração para mais de cem anos, como nunca tinha ocorrido", salienta o padre Pedro Ritter. Além disso, a Casa Paroquial e o próprio Seminário, situados ao lado da Matriz, também estão recebendo melhorias. "Nossa intenção é garantir a conservação do patrimônio e atender cada vez melhor", completa o pároco.

Matéria de Guilherme Baptista publicada no jornal Fato Novo 
em 2 de outubro de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário