Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 31 de março de 2014

3841 - Líder petista fica indignado com a demora na conclusão das estradas

Obras nas estradas de Hortêncio, Linha Nova e Alto Feliz
estão paradas há décadas



Santos Fagundes é uma das principais lideranças do PT na região. Foi até candidato a prefeito caiense, pelo PT, nas últimas eleições.
Por isso chamou atenção a seguinte postagem feita por ele no Facebook. 
“Estradas do Vale do Caí continuam sem solução. As ligações asfálticas, São Sebastião do Caí a São José do Hortêncio, Feliz a Linha Nova e Alto Feliz a Farroupilha, continuam paradas!!!
Companheiro Governador Tarso Genro, estas obras estão no nosso programa de governo e a comunidade do Vale do Caí, ainda esta acreditando na realização das mesmas.”
Realmente, o fato dessas obras estarem paralizadas há tanto tempo está se tornando escandaloso. Parece incrível que, depois das promessas que foram feitas, o governador vai terminar o seu governo sem dar andamento a elas.
Além de serem compromisso do atual governo - e de outros -essas obras são pequenas, relativamente baratas e importantes. 
A ligação de Hortêncio com o Caí é uma obra de importância para o estado, pois faz parte de uma via transversal, que ligará a BR-116 (em Ivoti e Picada Café) com a RS-122 (no Caí), a RSC-470 (em São José do Sul) e a-Rota do Sol (em Teutônia). Essa conexão de estradas vem sendo denominada Intervales porque fará a ligação entre os vales do Sinos, Caí e Taquari e terá importância econômica. Essa ligação já está quase toda asfaltada, sendo o trecho entre Hortêncio e Caí um do últimos que ainda falta ser pavimentado.
A demora na realização das obras nessa estrada - assim como nas que ligam Feliz a Linha Nova e Alto Feliz a Farroupilha tornou-se um verdadeiro símbolo da incompetência dos governos estaduais (não só o atual). São obras pequenas, que foram iniciadas há mais de uma década e que ainda não foram terminadas.
A ligação entre Feliz e Linha Nova é uma obra pequena e de baixo custo, que foi iniciada há cerca de vinte anos. A de Alto Feliz tem a importância estratégica de servir de rota alternativa em caso de obstrução na movimentada RS-122, que liga Caxias a Porto Alegre.
Santos Fagundes, considera inaceitável que essas obras, que são compromisso do governo, continuem paralisadas e espera uma definição do governo quanto a essa questão.


Matéria publicada pelo jornal Fato Novo em 29 de março de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário