Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 24 de maio de 2014

4053 - Fotos da escravidão




A escravidão foi a solução encontrada pelos portugueses para contar com a mão de obra necessária para explorar as riquezas de suas imensas colônias. Havia falta de braços para explorar tanta terra e tanta riqueza. Mesmo nos Estados Unidos, país com nível de civilização bem superior à dos portugueses e espanhois, a escravidão foi praticada ao logo de quase todo o século XIX.
As fotos acima foram produzidas pelo fotógrafo Cristiano Junior, português migrado para o Brasil e estabelecido no Rio de Janeiro onde, em 1863, passou a exercer a profissão de fotógrafo. Mudou-se para Buenos Aires em 1865. Numa época em que a população brasileira era predominantemente rural, o trabalho escravo era mais usado nas lavouras. Mas também nas poucas cidades da época, eles eram comprados por senhores que os utilizavam no trabalho urbano.
As fotos foram produzidas como cartões postais e eram vendidos principalmente para estrangeiros, que os levavam para seus países como lembranças do Brasil. Como a escravidão negra não era praticada na Europa, a figura dos escravos que trabalhavam nas ruas das cidades efetuando tarefas a mando dos seus senhores (proprietários), era uma pitoresca característica do Brasil. 
Os escravos trabalhavam como vendedores de rua (figura 1), carregadores, entregadores, prestadores de serviços. A maioria usava roupas esfarrapadas, mas alguns eram mais bem vestidos (figura 2), provavelmente para prestarem seus préstimos para clientes mais requintados. Mesmo esses, porém, eram obrigados a andar descalços. O que era norma na época. O uso de sapatos era privilégio das pessoas livres.
Na foto 3, vemos um cabeleireiro; na 4, uma vendedora de frutas no mercado. Na figura 5 vemos um carregador. Homens brancos não carregavam objetos nas ruas e os negros ficavam parados nas ruas de comércio, prontos a prestar esse serviço em troca de dinheiro (que ele tinha de entregar ao seu senhor). A figura 6 mostra um artesão na tarefa de trançar, palha ou outro material, para a confecção de algum utensílio.
As fotos foram feitas em estúdio, com o modelo parado, pois as fotos da época requeriam tempo de exposição em torno de dois minutos, no qual o modelo precisava ficar parado.
No Vale do Caí, devido à colonização alemã, a compra de escravos foi muito restrita.
Um dos grandes objetivos que o governo imperial teve, ao promover a imigração, era evitar que o país continuasse predominante negro. No início do século XIX havia mais negros (escravos) do que brancos no Brasil. Os imigrantes, em principio, eram proibidos de comprar escravos. Essa norma não foi completamente obedecida, mas a utilização de escravos pelos imigrantes e seus descendentes foi bastante restrita.

Fotos de José Cristiano Júnior


Nenhum comentário:

Postar um comentário