Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 4 de janeiro de 2015

5112 - Casa em estilo enxaimel, na região colonial alemã

Mulheres em frente a uma casa na região colonial alemã
do Vale do Sinos ou Caí
Ao tempo em que foi feita essa foto, a casa já era muito velha. Esse era o tipo de residência que os primeiros colonizadores alemães construíam, ainda na primeira metade do século XIX.
Então existiam poucas olarias e era muito difícil o transporte de tijolos ou telhas até os lotes, no meio da selva, que os primeiros colonos ganharam do governo ou conseguiram comprar com os seus escassos recursos.
Por isso, as primeiras casas foram feitas com o uso de madeira das árvores que os colonos precisavam derrubar nas suas propriedades, para limpar o terreno e fazer as plantações.
Felizmente, não faltava madeira de alta qualidade nesses lotes, que eram cobertos de mata virgem. A madeira de árvores centenárias é rígida e os colonos aprenderam a fazer, com ela, as vigas que formam a característica estrutura das casas  enxaimel.
Depois de armada a estrutura da casa, a parede era feita com uma maça, mistura de barro e capim. Na foto, percebe-se, no canto inferior esquerdo da foto, que o seu preenchimento era de tijolos. O que evidencia que essa não é uma casa tão antiga. 
O telhado era de madeira lascada, feita a machado, como parece ser o caso das  telhas da casa mostrada nessa foto.
As galinhas eram criadas  soltas no pátio da casa, garantindo o fundamental suprimento de proteínas, com os seus ovos e sua carne.
Era costumeiro, na época, que a dona de casa, mãe amorosa, esposa amável, proceder à execução das galinhas num processo que consistia em torcer o pescoço da ave numa torção repentina. Algumas dessas mulheres admiráveis, preferiam usar um facão para cortar o pescoço das  galinhas.
Habituadas a ver tal prática ser realizada por suas mães e avós, elas se habituavam  com o ato que, para nós, parceria brutal.

Foto do acervo de Felipe Kuhn Braun

Nenhum comentário:

Postar um comentário