Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

5191 - As primeiras edições da Festa da Bergamota

Na festa de 2014, a festa recuperou o brilho das suas melhores edições
A Festa da Bergamota se originou de reunião de moradores e pessoas ligadas ao Centro de Treinamento Agrícola, em Capela de Santana, distrito de São Sebastião do Caí, no armazém de Amaro Bardem.

Na época, lá por 1970, o Engenheiro Agrônomo, Doutor Edmundo Henrique Schmitz, diretor do Centro de Treinamento Agrícola, incentivador das idéias dos moradores, resolveu fazer a 1ª festa em Capela de Santana, montando pavilhões rústicos, na frente da Igreja e no Salão Paroquial, onde foram expostos os cítricos e os produtos agrícolas da região.

Além das autoridades municipais, também visitaram a feira pessoas vindas dos municípios vizinhos, como Montenegro e Taquari. Foram 50 os expositores iniciais. O Prefeito de São Sebastião do Caí na época impressionado com o entusiasmo dos produtores e mentores da idéia, logo após, oficializou por Lei Municipal, trazendo-a em 1971 para a Sede do Município, já como a 2ª Festa da Bergamota, sendo o presidente o mesmo Engenheiro Agrônomo.

Na sede já teve maior repercussão, toda a comunidade se empolgou e os expositores foram em número maior, como também os visitantes. Em 1972 ocorreu a 3ª edição, que além da exposição cítrica, já incluiu exposição da indústria e comércio, sendo seu presidente o Sr, Egon Hildebrandt. 

Um grande número de visitantes compareceu nesta feira, e, neste ano ficou estabelecido que a festa fosse realizada de 2 em 2 anos, e como em 1975 seria o Centenário do Município, seria naquele ano. Assim em 1975, foi realizada a 4ª Festa da Bergamota, que teve como presidente o Sr.Roberto Kayser. Bem mais ampliada, com grande número de expositores de cítricos, indústria e comércio.

Em 1979, a 5ª edição, em 1982 a 6ª edição, tendo as duas festas o Sr. João Soares da Silva, como presidente, e o local o Parque Centenário. Anteriormente a Praça Central era o cenário das festas. Em 1984, a 7ª Festa, já montada num esquema bem diferente com estandes padronizados e com pavilhões separados para os 80 expositores de cítricos e 100 da indústria e comércio. 

Este ano com Gérson Veit tomou novo impulso tornando-se de âmbito Estadual. Na 8ª edição com uma estrutura bem maior tendo cerca de 100 expositores com 1.600 tipos de cítricos e 200 expositores da indústria e comércio, dos mais variados ramos, e de diversos municípios da região e interior do estado.

Em 1988 por ocasião da IX Festa ocorreu uma grande novidade. Um show de nível nacional e o término do Ginásio II, onde ocorreu a exposição de cítricos, tendo Danilo Fink como presidente. Na X Festa, 1990, o presidente foi o Sr, Luis Carlos Bohn havendo grandes inovações, como valorização do artesanato e produtos coloniais, além de melhorias no Parque Centenário.

No ano de 1992 na XI Festa da Bergamota paralelamente realizou-se a I Festa das Flores, com exposição de flores, folhagens e equipamentos para paisagismo e jardinagem. A infra-estrutura permitiu receber mais de 100 expositores de cítricos e 100 mil visitantes, e Luís Carlos Bohn presidiram a comissão organizadora.

O Sr. Egon Schneck presidiu a próxima festa que foi a XXI em 1994, contando com 330 expositores de 11 municípios. Houve desfile de carros alegóricos no centro da cidade e atrações nacionais de grande sucesso. No ano de 1988 ocorreu a XIII, com João Batista G. da Silva na presidência. Depois de 4 anos sem a festa, foi muito esperada pelos caienses e veio com toda força. 

O resultado do esforço de todos demonstrado foi festejado com muitos Shows, parque de diversões, enfim um grande número de novidades atrativas.


Texto extraído do site da Prefeitura Municipal de São Sebastião do Caí

Nenhum comentário:

Postar um comentário