Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

5292 - A escola do Campestre da Conceição

438 alunos e 40 professores passaram pela escola nos seus 47 anos de existência



Hoje a localidade de Campestre, próxima ao bairro Conceição, não tem uma escola. As crianças são levadas diariamente, de ônibus, para estudar na escola municipal do bairro Conceição.

Mas existe ainda lá um prédio escolar no qual funcionou, de 1957 até 2004. Inicialmente, seu nome era Escola Gabriel da Silva Pereira. Nome dado em homenagem ao morador da localidade que doou o terreno para a sua construção.

Lá, centenas de crianças fizeram a sua educação primária e, muitas delas lembram com saudade a sua passagem por aquele estabelecimento.Tanto que já foi realizado um reencontro dos alunos em 15 de março do ano passado e um outro vai acontecer no próximo dia 12 de março.

Quem estudou naquela escola está convidado a participar e os interessados devem entrar em contato, até o dia 4 de março, com um dos membros da comissão organizadora: Sebastião Sélio Fagundes (fone 3536-1263, Norberto Germany (8034-2602), Mariza Algaier (9716-1857) e Arno Berghan (9850-9376).

O encontro se estenderá pela manhã e tarde, com almoço no local: o pavilhão anexo a capela de Nossa Senhora dos Navegantes, na localidade de Campestre da Conceição.

Na época da criação da escola, quem governava o estado era Ildo Meneghetti. O doutor Mário Leão era o prefeito do Caí e Liberato Salzano Vieira da Cunha era o secretário estadual da educação.

Em 1999, a escola passou a ser administrada pela prefeitura do Caí e, em 2004, foi desativada. O seu prédio ainda é conservado e serve como centro de reabilitação para pessoas dependentes de drogas.

Um dos professores que aparecem na foto ao lado, realizada em 1963, é Alceu de Paula, que vive ainda hoje em São Sebastião do Caí e é figura destacada do município.

Segundo levantamento feito pelo organizador Arno Berghan, 438 alunos e 40 professores passaram pela escola nos seus 47 anos de existência


Matéria publicada pelo jornal Fato Novo, com dados coletados 
por Arno Berghan

Nenhum comentário:

Postar um comentário