Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 19 de março de 2018

5349 - O amor de Pio e Bere transformado em livro


Pio e Bere: um amor de 624 páginas

O técnico em eletrônica e comunicador Pio Rambo lança livro que conta a história do seu amor pela falecida esposa


Maria Berenice e Pio formaram um casal inseparável
O harmoniense Pio Rambo é muito conhecido no Caí. Ele trabalha, há décadas, como técnico em eletrônica, consertando televisores.

Mas, além de se dedicar a essa profissão já tradicional, ele desenvolveu outra atividade que pouca gente pensava existir: a gravação de locuções. Pio grava desde propagandas para a Rádio Comunitária Caiense e para carros de som, até locuções para programas de TV.

O seu trabalho nessa área é muito qualificado e hoje, quem o conhece frequentemente reconhece a sua voz nas mais diversas ocasiões. 

Até mesmo viajando de avião, os caienses ouvem a voz dele solicitando aos passageiros que apertem os cintos de segurança.

Pio é, sem dúvida, um homem de ideias ousadas e de muitos talentos. Na juventude foi músico e cantor em bandas de baile. Ele também é um dos maiores especialistas no Hunsrückisch, a variação do idioma alemão que é falada no Brasil.

Agora ele se destaca numa nova atividade: a de escritor.

Não é de hoje que ele escreve. Quem quiser conhecer mais o seu trabalho nessa área pode encontrar vários dos seus ótimos escritos escrevendo o seu nome na busca do blog Histórias do Vale do Caí.

Mas agora Pio surpreende mais uma vez com o lançamento de um livro. Mas, sendo dele, não poderia ser um livro comum.

Com o nome de Bere, minha Vidinha, a obra surpreende pelo seu tamanho: tem 624 páginas.

Pio é viúvo. Sua esposa Maria Bernice, morreu em 24 de setembro de 2013. Como para Pio Rambo tudo parece incomum, também a forma dele reagir à perda da esposa não poderia ser igual a de outros maridos que passam por essa triste experiência.

Através das redes sociais ele expressou das mais diversas formas o sentimento por essa enorme perda e, desde então ele vinha preparando a edição de um livro dedicado à sua esposa.

A sua grande homenagem a Berenice tem 624 páginas repletas de lembranças dos momentos vividos pelo casal.

Muito bem escrito, como todos os seus textos, o livro retrata não apenas a vida do casal. Com a sua narrativa agradável, Pio narra momentos importantes, como o dia em que ele conheceu a futura esposa ou o trauma que foi, para o casal, a invasão da sua casa por uma grande enchente do rio Caí.

Com isso, a obra não retrata apenas a vida de um casal. Diz muito da vida de todo ser humano e particularidades da vida do povo da região.

Conectado com o mundo, Pio mandou imprimir o livro em Portugal e já recebeu alguns exemplares, que ficaram muito bons. Em breve receberá os demais exemplares, que poderão ser adquiridos por quem tiver interesse em conhecer a emocionante história desse grande e trágico romance acontecido no Caí.

Matéria publicada no jornal Fato Novo

Nenhum comentário:

Postar um comentário