Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 3 de julho de 2018

5396 - A fundação da fábrica de banha

Neste prédio, ainda hoje preservado, teve início a primeira indústria Oderich
CAÍ - São Sebastião do Caí, apesar de pequeno com seus cerca de 24 mil habitantes, pode ser considerado um município bastante culto. Tanto que autores caienses já produziram quatro livros importantes sobre a história do seu município.
O primeiro deles foi Alceu Masson, que escreveu a monografia Caí no ano de 1940.
Outra obra importante foi escrita pela caiense Helena Cornelius Fortes e lançada em 1975, por ocasião ao centenário de criação do município. 
Há, ainda, o livro Bernardo Padeiro, que aborda a história moderna da cidade a partir do olhar do padeiro caiense Bernardino Ernani da Costa.
Além disso é produzido no município o blog Histórias do Vale do Caí - maior blog de história regional do país, - que já conta com 5.393 artigos publicados e se aproxima de um milhão de visualizações na internet. 
Agora surge uma nova obra fundamental para o estudo histórico do município. Denominado No Hotel da Esquina Verde, com o nome de No Hotel da Esquina Verde,  a obra foi escrita por Cynthia Oderich Trein. 
Com 370 páginas o livro foi editada em fino papel couche e contém, além do texto primoroso e rico em informações, muito da história da família Oderich e do município de São Sebastião do Caí. Assuntos preferencias da escritora.
Dizer que se trata de uma obra monumental não é nenhum exagero e ela é importante para o reconhecimento da importância do legado proporcionado aos caienses por uma das mais ilustres famílias do município. 
Na capa, o livro ostenta uma gravura do casarão Oderich, que ainda existe hoje, bem conservado, na esquina das ruas Marechal Deodoro e Coronel Guimarães.
Ali vivia Adolf Oderich, imigrante alemão e fundador das industrias Oderich.
A autora Cynthia Oderich Trein é empresária e reside em São Paulo, onde nasceu.  Em sua obra ela demonstra o amor e orgulho que tem pela sua família e o grande legado deixado por ela. 
O livro foi baseado em escritos deixados por antigos membros da família e a mais preciosa fonte de informações para essa obra foi um livro datilografado, e escrito em alemão. por Irene Oderich Hagemeister, filha de Adolfo falecida em 1890. 
A autora valeu-se, ainda, de diversas fontes escritas, como cartas guardadas há mais de um século e depoimentos que lhes foram dados por membros da família com preciosas informações. Um exemplar do livro foi doado à Biblioteca Pública de São Sebastião do Caí, ficando acessível para quem o quiser ler ou consultar.
Adolfo Oderich, nascido na Alemanha em 1857, veio para o Brasil em 1879, com 21 anos e morreu em 1941. Ele foi avô de Cristiano e Luiz Fernando Oderich e bisavô de Alexandre Oderich. Todos ainda residentes no município. A família guardou os vínculos com o Caí estabelecidos pelo pioneiro Adolfo Oderich. Três das principais empresas caienses, a Conservas Oderich, a Indústria e Comércio  Oderich e a Odim foram criadas e continuam sendo dirigidas por descendentes do pioneiro imigrante Adolfo Oderich.

 Matéria de Renato Klein publicada no jornal Fato Novo

Nenhum comentário:

Postar um comentário