Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 25 de maio de 2014

4057 - Paisagem montenegrina de Ênio Pinalli

Paisagem montenegrina que retrata a casa de Zé Abelha, 
situada no atual bairro Aeroclube










Montenegrinos como Maria Teresa Machado e Heloisa Piqueres possuem quadros pintados por Enio Pinalli. Outros, como Newton Barreto, foram seus amigos e Pinalli gostava muito da sua cidade e da natureza em torno dela. Coisas que retratou em seus quadros. Mesmo se sentindo pouco valorizado na sua cidade, ele custou a abandoná-la. Viajou por outros lugares, mas retornou a Montenegro e só deixou a cidade quando já bem maduro, indo residir em Florianópolis. Lá ele morreu precocemente. Sua saída definitiva de Montenegro ocorreu em 1989.
A sua maior obra foi produzida para o hall de entrada do Cine Tanópolis, em Montenegro: um grande painel intitulado Progresso da Ciência. Uma homenagem inspirada, talvez, no avanço que a ciência e a tecnologia alcançaram, a ponto de possibilitar maravilhas como o cinema.
Pinalli, muitas vezes, baseava a sua pintura numa ou várias fotos que fazia, antes, do local que retratava. O que ocorreu no quadro acima reproduzido, que mostra a casa do montenegrino Zé Abelha, figura popular da cidade. Os morros ao fundo parecem ser o dos Fagundes e o São João mas esse fundo não corresponde à realidade geográfica do local em que se situa a casa do apicultor. Ao pintar os morros no fundo do quadro, Pinalli usou a sua imaginação ou memória.
Ele pintou, também, paisagens urbanas de Montenegro, mostrando o cais do porto, embarcações e prédios da cidade. Inclusive a antiga matriz de São João Batista.
Foto do acervo de Maria Teresa Licks Machado divulgada 
na página de Facebook Montenegro de Ontem

Nenhum comentário:

Postar um comentário